sexta-feira, 3 de abril de 2009

Devaneios musicais


Ouçam a introdução de Cantaloupe Island (Herbie Hancock) e comparem com a introdução de Nothing ever hurt like you (James Morrison) Só eu achei parecido? Quando ouvi a música do Morrison lembrei na hora de Cantaloupe, tenho medo que isso seja um delírio.

Mas já que estamos falando disso, já aconteceu várias vezes de eu lembrar de partes de músicas enquanto ouço outra música (essa frase ficou horrível hein?!). Aí quando alguém comenta esse fato, aparece um ou outro acusando o artista de plágio ou que não tem criatividade. Já dizia nosso colega Aristóteles que não há nada de novo para ser criado, tudo é cópia de algo anterior. Se na época dele era assim, imagina agora.

Sem falar que é bom reconhecer que um vários cantores não surgem porque sabem rimar (Eu vou fazer um leilão...), mas tem um conhecimento geral da música seja jazz, rock clássico ou até Beethoven. Nada melhor para a carreira do que aprimorar e estudar sobre a área em que atua, não?!

Um comentário:

Elaine disse...

Achei mais ou menos parecido, não muito. A "Cantalope Island" é facilmente reconhecível, dá para ficar com ela na cabeça e acabar sendo influenciado por ela enquanto se estiver compondo outra música.

Agora, a "What I got" do Sublime é idêntica a "Lady Madona", dos Beatles. E aí entra-se em terreno arenoso, porque como podemos separar homenagem de plágio?