quinta-feira, 28 de maio de 2009

No meu tempo

Talvez seja um tanto precoce, mas eu sempre penso em como a minha geração foi moldada, ou seja, o que a gente assistiu na TV, porque na minha época essa mídia ainda era a soberana. Hoje, acho que a "nova" geração segue mais a moda que a Internet dita do que a TV. Na verdade, eles veem na TV e pesquisam no Google, então o trabalho é meio conjunto.
Depois de pensar, cheguei a conclusão que a TV do meu tempo era feita de apresentadoras loiras (Eliana-Angélica-Xuxa e derivados), Chiquititas (com direito a decorar todas as músicas e danças), Castelo Rá-Tim-Bum (quando a Cultura não era tida como TV de criancinha) e Disney Cruj.
De todos, acho que o único que ninguém tem vergonha de confessar que assistia é o Cruj, "Comitê Revolucionário Ultra-Jovem". Todo mundo assistia, porque passava os desenhos da Disney, que ganhavam das reprises do Pernalonga e Patolino, e porque tinha uma conversa ligada ao cotidiano de qualquer criança (isso antes de começar a bagunça que se tornou o final do programa).
Há um tempo atrás eu conversei com meu primo sobre o Hora do Recreio, um desenho que a gente marcava de se encontrar para assistir, mas nunca dava certo (simplesmente porque cada um morava em uma ponta da cidade). A história é sobre um grupinho de crianças da quarta série. Só, era isso. Porém, EU estava na quarta série e entendia todos os "dilemas" que eles passavam, por isso o desenho era bom. Sem falar que os "gráficos" eram tidos como ótimos. Agora, quando vejo, acho a estética do desenho bem pobrinha.
Estranhamente, ele continua na grade do canal da Disney, mesmo sendo velhinho (tecnicamente). Na época das apresentadoras usando shortinhos, acho que Hora do Recreio conseguiu influenciar a minha quarta série, mesmo que eu nem tenha percebido.


Sério, que desenho colocaria um personagem maníaco falando isso: "Guys, I'm seeing the future, and the future is girls. Boys kissing girls, girls kissing boys. And we're all gonna like it!" Ou os desenhos colocam criancinhas de 10 anos se beijando como algo natural e normal, ou nem pensar em colocar. Meio termo, nunca.

2 comentários:

Elaine disse...

Esse desenho é até recente perto do "Chaves", que o SBT passa desde sempre!

entremares disse...

Afinal... não é só aí, no Brasil. Aqui em Portugal, a minha geração foi moldada pelos shows musicais de sábado à noite, os apresentadores da TV sempre bem penteados ( só agora temos mais mulheres a apresentar, porque será ? ) e os desenhos animados da corrida maluca, do mr magoo, do ricochete, do beep-beep...

Hoje... bem, é só youtube.