quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Dia de princesa do meu jeito

Sexta-feira, último dia da Meg Cabot em São Paulo, as senhas seriam entregues ás 10h, horário em que a FNAC abre, e eu estava saindo de casa ás 9h e, não, eu não moro na esquina da Av. Paulista. Sai com aquele sentimento pessimista "se a fila estiver muito grande, volto para casa", eu não podia encarar 10 horas de espera como na Livraria Cultura ou, pior, aquela fila assutadora da Bienal do Livro no Rio de Janeiro. Não aconteceu nada disso. Cheguei e a fila estava com umas 90 pessoas, a maioria meninas bonitinhas com roupas coloridas.
Sentei no chão e por dois minutos imaginei o que eu estava fazendo ali. Na realidade eu li somente dois livros da Meg e ambos neste ano, nenhum era o Diário da Princesa. O pessoal da fila lia Meg Cabot há dez anos, cresceu com a autora, não deixou de comprar um livro, e eu lá, assim, parecendo perdida. Mas... e daí? Eu gostei dos dois livros, lia o blog dela a cada nova postagem, me senti incentivada ao ler a história de como os livros tinham sido rejeitados 17 vezes e prometi seguir cada conselho dado por ela para os novos escritores (me deixem sonhar, tá).
Depois destes devaneios fiquei eu, O diabo veste Prada (não é a melhor companhia do mundo), a fome e uma vontade de tomar capuccino, já que todas as meninas a minha volta estavam tomando um e a Andrea não sairia do livro para tomar conta do meu lugar enquanto eu ia à lanchonete. Atrás de mim estava um menino com um livro da Mediadora e eu fiquei imaginando como os garotos se sentem ao ler Meg Cabot. Sério, se algum menino já teve essa experiência, responda-me: vocês sonham com a protagonista como namorada perfeita, leem para tentar imitar o heroi da história ou nenhuma das anteriores? É verdade, sempre quis saber, também vale para leitores de Jane Austen.
Apesar daquela quantidade alarmante de meninas jovens, não teve histeria. No máximo alguns gritinhos na hora de entrar na livraria, mas nada ao estilo tiete. Todas bem educadas, sentadas esperando a sua vez com alguns guarda-chuvas abertos para proteger do sol.
Durante a espera, pensei em várias coisas que eu poderia falar, mas nenhuma me parecia muito boa. Cheguei na frente da Meg, abracei-a e tirei essa foto em que ela saiu com a boca meio torta (escritores tem fome, tinha pão de queijo na mesinha):E qual a única frase que eu consigo soltar enquanto ela assina? "Você é canhota, eu também." Juro, na hora não pareceu tão bobo quanto agora. Ela soltou um "Ah, é bem complicado para a gente" (os canhotos são uma classe unida, lembrem-se disso). Eu ia completar e iniciar minhas filosofias sobre como é difícil usar a mão esquerda, mas não houve tempo. Agradeci e sai com um sorriso que só foi desfeito quando eu realmente percebi que ainda estava com os dentes a mostra no meio da rua. O livro autografado não voltou para a prateleira, ficou em cima da escrivaninha e toda a hora eu o abro para dar uma olhada no autógrafo e soltar mais um sorrisão como foi na hora:

11 comentários:

Bruna disse...

- Que chique ter um autógrafo da Meg Cabot. Eu até poderia ter lido um livro dela, mas acho que eu vejo a leitura mais como uma necessidade do que um gosto - ain meudeulls isso é péssimo, porque eu demoro demaais pra ler, ou é isso, ou é preguiça mesmo. rsrs
AEEW eu sou canhota também, somos uma classe unida, claro!
beijos

Patrícia disse...

Meg é o máximo, né não?

Fernanda disse...

*-* que legal!
e sobre ser escritora, eu náo acharia tão longe da realidade assim... (:

Francielle disse...

Agradeci e sai com um sorriso que só foi desfeito quando eu realmente percebi que ainda estava com os dentes a mostra no meio da rua.
rsrsrs... Achei legal essa parte. :D

E que legal o autógrafo e a a foto com a Meg!

Gostei muito do seu blog.
Vou seguir!
:)

Bjos.

Michelle disse...

Caramba! =DDD Muito bacana essa história, deve ter sido especial. Engraçado, acho que a primeira coisa que eu diria é "você é canhota também" como você, porque foi a primeira coisa que pensei em postar antes de ler o teu texto todo e ver só o link sobre canhotos. XD Hahahahaha! Somos unidos mesmo.

Giovanna disse...

Meeeeeeeg é tudo *-*

Leíciiaa disse...

Floor amei teu blog e tôo seguindo,passa no meu blog te indiquei pra um selinho ^^

P.s. Me seguee

Anna disse...

Ai que sooooooooooonho! Quando soube ano passado que ela viria, fiquei com tanta, tanta, tanta vontade de ir que você nem imagina. É um saco morar no interior onde nada acontece, um saco!
beijos

Natália disse...

Deve ter sido bem tri mesmo. beijos :D

Pati Araújo disse...

Oi Bárbara,

Super divertido o teu jeito de escrever, parece até que eu estava lá também...
Tem um selinho pra você lá no meu blog.
Ótima semana e que tudo dê certo!

Beijos :)

Elisa Mucida. disse...

Ahh, que legal. Fiquei sabendo que ela foi em São Paulo. Dariia tudo pra estar ai, elaa é tão fofa *-*

Owwwn, eu queria tanto um autógrafo dela apesar de ter lido só um livro dela.

Ameei, e ainda bem que conseguiu o autógrafo. Beeeijos :*