quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

A vida é uma entrevista

Esse semestre eu assisti a uma palestra com a Ana Paula Padrão (diretório chique...) e, logo no início, ela disse que o primeiro mito que gostaria de destruir era aquele que dizia que o jornalista não poderia ser tímido e precisava ser muito extrovertido. Eu quase quis pular no palco e dar um abraço nela, porque isto tinha tudo a ver comigo.
Eu nunca fui a pessoa mais animada e envolvida em eventos socias e, acreditem, isso é complicado em Comunicação, curso conhecido por ser o mais baladeiro (essa fama se estende em diversas Universidades, até onde eu sei). Se não bastasse esse fato, quando eu digo que faço Jornalismo muita gente já solta um: "Ah, mas para isso precisa ser bem... comunicativo", nas entrelinhas, "coisa que você não é". Estranhamente, nas (poucas) entrevistas que eu tive que fazer, não me senti muito acanhada. Na realidade, acho que eu até canso um pouco os entrevistados com a quantidade de perguntas e fico surpresa como eu sou curiosa.
Por isso, se eu tiver alguma promessa para 2010 será: "fazer da vida uma entrevista". Sim, tratar a todos como entrevistados e eu como a necessitada de informações a procura de novidades. Fazer muitas perguntas e, assim, não deixar o assunto acabar. Já me vejo como uma pessoa mais simpática, sociável e bem recebida em festas, eventos e tapetes vermelhos.

Como minhas promessas dificilmente são cumpridas (essa, principalmente, por ser um pouco fria com a humanidade) e eu sou mais legal na internet, só deixo uma ameaça: preparem o formspring.me de vocês, ano que vem estarei pronta para bombardear perguntas, muahaha.

--------------------------------------
Aproveito esse post para divulgar o projeto "12 Livros em 12 Meses" promovido pela Paula, do blog Canetas Coloridas. Maiores informações aqui ou no selo ali embaixo da sidebar.

6 comentários:

Carol disse...

Uma das minhas alternativas de curso na faculdade também é jornalismo, e sempre que digo isso pra alguém , me olham meio torto.Como sou extremamente tímida,as vezes acabo desanimando com esses comentários,mas uma das minhas metas para 2010 é ser mais extrovertida.Vamos ver se isso vai ser possível =P
Adorei o teu blog,
Bjs!

Jana Barreto disse...

eu tbm não sou muito comunicativa, até antipática pra quem vê de longe... rs Sou muito mais legal na net. hehe e Jornalismo seria minha ultima opção, toda certeza.
Beijão, Bárbara e feliz Natal!!! ♥

Chica disse...

Pra mim também é meio difícil falar...Na faculdade, detestava falar em público e isso que era advogada...beijos,feliz NATAL!chica

Paula disse...

Oi querida!
Eu até já quis fazer jornalismo, mas sou tímida e na época todo mundo me desistimulou por isso.
Eu tenho formspring (/paulinhapbgb), qual é o seu?
Obrigada por divulgar o projeto!
Bjos natalinos,
Paulinha

Bruna disse...

Apesar de não ser muito sociável, costumo ser simpatica e portatno faço isso, pergunto pro papo rolar. E na maioria das vezes acontece, horrível é quando a pessoa não quer papo, daí é complicado e constrangedor. Fico bem brava, não gosto de ser ignorada... Nossa! UAHUDGAUG Mas tendo esquecer.
beijos e pergunte bastante, perguntar não ofende :DD

Elaine disse...

Às vezes as pessoas quase me convencem de que estou na carreira errada: não é que eu seja tímida, mas não sou faladeira como as pessoas acham que um jornalista tem que ser. Sou mais de observar do que falar - o que, se vocês me perguntarem, acredito que deva ser realmente o papel de um jornalista.

Ah, ainda por cima, odeio falar ao telefone!