sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Sua resposta vale um bilhão (Vikas Swarup)

Antes que a dúvida apareça: sim, esse é o livro que originou o longa Quem quer ser um milionário e não, eu não assisti ao filme. Por isso, não estou apta a fazer comparações (como fiz com O diabo veste Prada), mesmo que, pelo trailer e pelo que eu li, eu ache que os enredos são bem diferentes... Voltando, isso é comentário para quando eu assistir ao filme.

Sua resposta vale um bilhão é o novo programa de perguntas e respostas da Índia. Os produtores esperavam que este ficasse um bom tempo no ar, a audiência aumentasse e, em determinado momento com muito dinheiro, eles finalmente pudessem premiar algum candidato. O que eles não esperavam era Ram Mohammad Thomas, um jovem órfão, pobre e que nem sequer terminou os estudos, mas que conseguiu responder as doze perguntas do programa e espera receber seu um bilhão de rupias. Agora, Ram terá que contar toda a sua trajetória para provar que ganhou SRVB por causa da sorte.

Cada pergunta leva a um momento do crescimento de Mohammad, o que diferencia a narrativa, já que em um capítulo estamos na adolescência de Thomas, no seguinte caimos no início de sua infância, depois há alguns dias atrás. Isso, no entanto, não torna o livro confuso, pelo contrário, você acaba tentando lembrar todas as histórias para conseguir organizar a linha do tempo do garoto.
Apesar da sorte que o jogador teve de saber as respostas, os momentos que ele precisou vivenciar estão longe de serem felizes. Nos três primeiros capítulos só ocorrem tragédias, depois algo melhor acontece e o bom e ruim vai intercalando, mais ou menos como ocorre em O Caçador de Pipas. O que torna o relato mais trágico (e verdadeiro) é a escrita do autor que não mede palavras ou tenta tornar o texto poético: a realidade indiana é esta, contada por uma personagem que soube o que é sofrer cada um desses momentos. Vale lembrar que o escritor Vikas Swarup nasceu na Índia e, atualmente, é diplomata no país.

Sua resposta vale um bilhão leva o leitor a querer conhecer a trajetória de Ram, a querer descobrir uma Índia em crescimento junto com Mohammad e a querer entender, talvez por um pré-conceito, como o pobre e pequeno Thomas ganhou o maior prêmio já entregue na televisão.

-------------------------------------------------------
Esta é minha postagem para o mês de Janeiro no 12 livros em 12 meses; criei uma tag para o projeto, assim fica mais fácil para aqueles que quiserem procurar todos os comentários.
Na postagem sobre Alice, algumas pessoas perguntaram onde era possível encontrar a série para download. Bom, eu encontrei os links nesta comunidade do orkut, os arquivos estão em .rmvb com 290mb, mais ou menos. Espero que ajude :)

11 comentários:

Natália disse...

Ajudou e muito. Beijo

tata_allstar disse...

Adorei. Eu não li o livro, mas vi o filme. Realmente vai mudando, de repente é o passado e puft estamos no presente de novo. haha

beijos

Bruna disse...

Apesar de já terem me recomendado eu ainda não tinha lido nem a sinopse, é aquela coisa, eu sento na frente do pc e as coisas que eu preciso realmente pesquisar somem da mente. rs
Vou locar o filme, sou muito sensível e evito ficar lendo histórias tristes assim (assim vai ser com O menino do pijama listrado, vou assistir só). :(
Obrigada Bárbara, ajudou um montão. risu
beijos.

Letíciaa Monteiroo (: disse...

nossaa,obg.ajudou muito,eu estava proucurando *-*
já assisti o filme e amei ^^
agora pretendo ler o livro (:

beijos;*

Babih Xavier disse...

Estou lendo "Blue Moon" da sério os imortais... to adorando *-*

Jana Barreto disse...

não li o livro, não vi o filme. nunca ouvi nem falar! o.o
mas tudo bem. ^^
jjá tinha visto a comu no seu orkut. estou baixando. obrigada! :)

Anna disse...

Fiquei curiosa com o livro, gostei bastante do filme e obviamente o livro sempre tem muitos algos a mais para acrescentar, né?
Beijos!

Chica disse...

Despertou a curiosuidade!Legal!beijos,chica

Giu Fernandes disse...

Oii,
eu não li o livroo, mas vi o filme, e é muitooo bom!! Mesmo sendo triste e tal, eu gostei bastante!!
Sua resenha me deixou com vontade de ler o livro heuehueh :D
beijos

Na. disse...

Eu ja tinha visto o livro e li a contra-capa, mas não me interessei! Mas essa sua resenha me fez colocar o livro na minha lista de futuras aquizições! rs
Xerus
=***

Tucha disse...

Vi o filme e fiquei encantada com a criatividade das "amarrações" entre a vida e as perguntas. O livro, pelo que vc contou, aprofunda melhor a história e tem a mesma dinâmica de entrelaçamento.