segunda-feira, 19 de julho de 2010

Aguenta aí...

Se tiver uma coisa que é modinha, é discutir se existem ou não as odiadas modinhas. Como eu sei que minha opinião já foi jogada ao vento diversas vezes e que muita gente vai querer discutir comigo quando eu disser que não tem problema os outros conhecerem aquilo que você gosta, não vou nem gastar meus dedos digitando um texto enorme.
Fiquem com seus gostos musicais, artísticos, televisivos desconhecidos e chorem porque sua banda favorita não vem para o Brasil, porque os DVDs da sua série perfeita não chegam aqui, ou porque você gasta horrores exportando os livros do seu escritor preferido. Melhor assim com seu gosto protegido e bem cuidado, do que com um monte de fãs falando meias-verdades - já que eles sempre sabem muito pouco sobre a sua paixão - e movimentando a indústria cultural aqui no país e trazendo milhares de brindezinhos inúteis que nós amamos e colecionamos.
Lembre-se que não vale chegar para o colega mais próximo e exclamar em alto e bom som "VOCÊ NÃO CONHECE ESSA MÚSICA?!!!!", porque não é modinha e, portanto, orgulhe-se de que ninguém conhece e você pode reinar solitariamente neste mundo cheio de egoísmo. Também não vale se sentir sozinho e reclamar dizendo "como minha vida é triste, só eu gosto disso", afinal é desse jeito que suas preferências não caiem no limbo das modinhas.
E, dessa forma, leve para a eternidade esses seus gostos tão legais que, graças aos "fãs", não conseguiram nem fazer sucesso e foram compartilhados só em uma comunidade do orkut com meia dúzia de membros que, com garra e força de vontade, lutaram contra as modinhas, mas, por outro lado, levaram a vida chegando nos outros e dizendo "você conhece?" e implorando através de emails para que empresas trouxessem produtos com a logomarca preferida deles.
No final das contas, vai lá, modinhas duram pouco e trazem alguns benefícios, por isso aguentem durante um tempo, sigam o lema "se não pode contra eles, junte-se a eles" e deixem, por exemplo, a Sabrina Sato entrevitar o Kevin McHale, vai que dessa forma Glee vira modinha e o elenco todo vem para o Brasil?!

7 comentários:

Ana Lu disse...

Hahaha, sou obrigada a concordar com vc. Nunca liguei de estar gostando de algo que seja modinha. Eu tenho uma amiga que basta ser modinha pra ela não gostar. Tipo, ela nunca quis saber de Harry Potter nem de Crepúsculo, simplesmente porque acha modinha. o.O
Eu sou da teoria de que tem que ser pelo menos um pouco bom pra ter tantos fãs, e não ligo a mínima quando uma coisa que eu gosto acaba virando modinha.
Posso ter ciúme de mtas coisas, mas de banda? Seriado?
To fora, hahaha.
E amo Glee
*_*
Bjoss

Mah xD disse...

adorei bárbara.
nunca tinha pensado por esse lado. normalmente fico frustrada por não poder compartilhar a maioria das excentricidades com os outros mas até que assim é melhor. melhor assim do que ter um monte de babaca correndo atras de algo que não entendem e que aceitam pq a midia enfia guela abaixo.

viva ao meu raro gosto por michael jackson desde os meus 10 anos. pq só qndo o cara morreu deram um valor. ¬¬' pessimo hein!


otimo post, como sempre ^^ bjuxx flor!

Podolski disse...

hahahahaha
essa negociu de falar de modinha, realmente virou modinha (:

Boa sorte no BK. Kiss ;**

Mariana Lopes disse...

CONCORDOOOOOOOOOO. peguei uma briga com uma prima minha um diz desses por causa disso. Elas estava revoltada porque uma o sbt resolveu colocar animes na sua programação. Ai ela disse que não gosta mais de certos animes porque virou modinha Oo

Gêsa disse...

Eu tenho que admitir que não gosto que as coisas que amo sejam divulgadas, e virem cultura de massa.
Amo a música do Nando Reis "Pra você guardei o amor"
Antes daquela novela quase ninguém a tinha escutado, agora quase todo mundo ama.
Mas não quer dizer que eu vá deixar de gostar por isso. Amo Harry Potter e não importa o quão modinha vire, ele ainda é um clássico da Literatura estrangeira, a linguagem ainda é a mesma e ninguém pode mudar isso. Não gosto de crepusculo pelo simples fato de que o livro é kitsch demais não porque as pessoas gostam.
Você não pode falar de algo que não conhece, Li todos os livros da Meyer nessa saga. Só não achei que são massa cult demais pro meu gosto.

Patrícia N. disse...

Nossa,post muito bom e muito coerente com a realidade.Parabéns!
Concordo plenamente,sempre vai ter alguém que conheceu algo primeiro (ao menos se for uma criação sua) que você.Então,se a mídia quer vender,puro direito de quem quer comprar!No final só restará quem realmente gosta.

Patrícia N. disse...

Nossa,post muito bom e muito coerente com a realidade.Parabéns!
Concordo plenamente,sempre vai ter alguém que conheceu algo primeiro (ao menos se for uma criação sua) que você.Então,se a mídia quer vender,puro direito de quem quer comprar!No final só restará quem realmente gosta.