domingo, 29 de agosto de 2010

I'm not gonna write you a love song

Houve uma época em que eu assistia aquelas horas da MTV em que só passam clipes, um atrás do outro. Confesso que a grande maioria eu nem gostava muito, mas ainda assim continuava vendo na esperança de encontrar algo bom. E esse dia chegou, eu assisti ao clipe dessa música:

Foi paixão a primeira vista por esse piano, por essas cores, pela música, pela cantora: Sara Bareilles. Ela nasceu em 1979, na Califórnia, e lançou seu primeiro CD em 2003, Careful Confessions. Só em 2007 Sara fez sucesso com Little Voice, com o single Love Song, a música do video acima. Em 2008 veio Live at the Fillmore, com performances de músicas já gravadas, mas nas versões que sairam no DVD (lindo) com o mesmo nome. No dia 07 de Setembro sai Kaleidoscope Heart, cujo primeiro single, King of Anything, já mostra que o que vem por aí é muito bom.
Podem não concordar comigo, mas para mim o estilo da Sara Bareilles é um "Norah Jones animadinho". Os sons dos instrumentos e os acordes harmonizam e criam um ambiente para a música, uma sensação de calma e conforto que embala as letras que contam histórias. Vale a pena prestar atenção em Fairytale só pelas brincadeiras com contos de fadas e os casamentos "finais felizes" que não deram tão certo:

E o que me fez escrever essa postagem? Os covers. Covers que não são simplesmente "recantar" uma música utilizando os mesmos acordes e ritmo, são versões novas com o estilo da cantora incrustado nas canções já conhecidas. Depois de Umbrella, eu me deparo com Single Ladies em um espírito jazzístico:

Para terminar, eu só posso dizer uma coisa sobre a música da Sara Bareilles: "Love, you're all I ever could need":

9 comentários:

Janaina Barreto disse...

Hum, eu gosto de Sara B. A voz dela é bem gostosa de ouvir :) Maaas, eu gosto da vozinha dela gravada, ao vivo eu acho estranha, sei lá...
Das que você mostrou aqui, conheço a primeira e a última (é claro! rs). Os covers não ouvi nenhum ainda.

Mas, sabe que eu eu acho engraçado nesse post? Acho que é o primeiro que você comenta sobre algum gosteu seu, mais pessoal do que livros (bom, tirando o da bolsa). Eu gostei.

Agora vou ouvir o Cover de Single Ladies =P

Beijos!

Ana Lu disse...

Ai,eu adoro quando descubro uma música legal e um(a) novo(a) cantor(a) assim, de repente!
Nunca tinha ouvido falar dessa, haha.
beijoss

Chica disse...

Gostei e vim deixar um beijo desejando um lindo feriado /ão!beijos,tudo de bom,chica

Luís disse...

Que nem disse a Ana Lu, eu também adoro descobrir artistas novos (:

Vou ouvir aqui. Obrigado pela dica.

Beijo!

Tucha disse...

Confesso que não entendo mto da música pop internacional, mas gostei da cantora, uma bela voz e arranjos bem cuidado.

Patrícia N. disse...

Legal,apesar de não conhecer muito bem o estilo da Sara B.,vou procurar e ver se gosto.Amo covers que transformam pop em Folk!Ah,passei também para avisar que estou seguindo o lindo do B&B.*-*

Patrícia N. disse...

Legal,apesar de não conhecer muito bem o estilo da Sara B.,vou procurar e ver se gosto.Amo covers que transformam pop em Folk!Ah,passei também para avisar que estou seguindo o lindo do B&B.*-*

Clara disse...

Adoro esse tipo de cantora, meio folk (acho), são tão sensuais sem precisarem ser vulgares. Gosto da Norah Jones, não achei muito parecido não, mas talvez as sensações sejam semelhantes, como você disse de conforto e tanquilidade.

Ahm, to gostado do livro sim, o jeito do autor escrever é bem leve mas talvez os pensamentos dos personagens é que sejam chatos como vc disse. A época em si é meio chata, cheia de frescuras, acho.

Clara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.