segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

2010: Livros


Começar um texto com clichê é horrível, mas, mesmo assim, parece que foi ontem que eu estava de férias e lendo A menina que roubava livros. Já faz um ano e hoje apareço com uma das postagens que eu mais gosto. Foram 25 obras, o que me deixou satisfeita porque eu sempre quis dizer que leio dois livros por mês (o que é mentira: em julho eu li bastante, mas Madame Bovary me segurou por um período que pareceu um semestre inteiro). Resolvi colocar um trecho de cada livro, com exceção aos quais eu já comentei por aqui e estão com os links (podem ver esse tipo de postagem como um arquivo para frases no MSN). Não gostei de todos os livros da lista, mas quem quiser saber mais sobre algum livro pode perguntar pelos comentários:

- Sua resposta vale um bilhão (Vikas Swarup)

- Cidade do Sol (Khaled Hosseini)

- Folha explica: Freud (Luiz Tenório Oliveira Lima)

- Tão Ontem(Scott Westerfeld)

- The wonderful wizard of Oz (L. Frank Baum)
“(...) she clapped the heels of her shoes together three times, saying: ‘Take me home to aunt Em’.”
- A arte de argumentar (Antonio Suarez) - Madame Bovary (Gustave Flaubert)
“Sentiu-se triste como uma casa sem mobília.”
- Qual é a tua obra? (Mário Sérgio Cortella)

- O livreiro de Cabul
(Asne Seierstad)

- O dia do Curinga
(Jostein Gaarder)

- Noites brancas
(Fiodor Dostoievski)
“Crio romances inteiros em meus devaneios.”
- Melancia (Marian Keyes)
“Na vida real muitas vezes é quase impossível dizer qual a decisão que se deve tomar, porque o que se ganha e o que se perde muitas vezes são equivalentes.”
- Desventuras em série: Mau começo (Lemony Snicket)
“O simples fato de você dizer que detesta alguma coisa e ter alguém que concorda com você pode ajudá-lo a suportar uma situação horrível.”
- O apanhador no campo de centeio (J. D. Salinger)

- Bonequinha de luxo (Truman Capote)

- Persuasion
(Jane Austen)
“My Idea of good company, Mr Elliot, is the company of clever, well-informed people, Who have a great deal of conversation; that is what I call good company.”
- O diário de Bridget Jones (Helen Fielding)

- Reparação
(Ian McEwan)

- The Jane Austen book club
(Karen Joy Fowler)

- Metamorfose
(Franz Kafka)
“Apesar da sua atual aparência triste e asquerosa (...) as obrigações da família exigiam que se deixasse pra lá a repugnância e se procurasse exercer a tolerância, muita tolerância.”
- 100 crônicas (Mário Prata)
“Pode ter certeza, a sua cidade é a maior tranqüilidade nas férias. Deixe que todos tirem férias e fique em casa. De férias. Não existe nada melhor.”

5 comentários:

Ana Lu disse...

Foi um ano bem literário! Eu também li muito, mas como não anotei, perdi meio que o controle, hahaha.
Terminei de ler a cidade do sol tem uns 4 dias, AMEI! E desses todos aí estou louca pra ler o livreiro de Cabul e Persuasão =]
Desventuras em série eu já li os 13, ahhaha.
Beiijos

olga disse...

O link de Reparação tá direcionando pra Bonequinha de Luxo ^^

mariasamara disse...

Tb li mais de 20 livros esse ano e A Menina que roubava livros está entre eles e mais, entre os meus referidos da vida.

Bruna disse...

Acho que meu tweet expressa a reação que o seu post causou em mim. rs

http://twitter.com/#!/brunafilismino/status/20710085982425089

Eu comecei a ler Noites Brancas e ainda não consegui terminar, isso me atormenta por que essa ano eu li pouquíssimo *-* Uma das minhas metas pra 2011 é ler mais! xD

Bárbara Garcia disse...

Olga, obrigada, já consertei o link.