quinta-feira, 28 de julho de 2011

Acontecimentos geniais da semana

Entro no ônibus.
Tudo normal.
Pego o cartão para passar a catraca.
Uma mulher tira uma cabeça da bolsa.










Sim, uma mulher tira uma cabeça da bolsa.










Quando eu olhei de relance, levei um susto. Repito: Uma mulher tirou uma cabeça da bolsa. No ônibus. O senhor ao lado dela nem ligou e eu lá, chocada, porque a mulher tirou uma cabeça da bolsa. Lógico que ela começou a fazer uma trança no cabelo da cabeça, mas não deixa de ser estranho (ou eu que sou muito conservadora e tirar cabeças da bolsa hoje em dia é normal?)

Se alguém que lê esse blog já fez curso de cabeleireiro me explique: vocês precisam levar suas próprias cabeças para a aula? Vocês entenderam: não as SUAS cabeças, mas uma cabeça solta, dessas que guarda na bolsa e tira dentro do ônibus para fazer tranças.
Espero as respostas.

------------------------------------
Pergunta da semana: o que faz um velhinho sair de casa para pilotar uma moto usando a camiseta com o símbolo do Lanterna Verde?

Essa inquietação não me deixa desde que presenciei essa cena na rua. Também espero respostas convenientes a questão.

6 comentários:

Nathy disse...

Gente! Essa da cabeça não tem resposta...kkk

Beijos!

Vagner de Alencar disse...

Cada cabeça uma sentença! Essa foi sensacional :-P

Bjo

Camila disse...

Ri alto com essa da cabeça!
Lembrei até da minha infancia, eu tinha uma cabeça. Era uma boneca que só tinha cabeça!
Sabe, é uma boa os cabelereiros terem suas próprias cabeças, melhor que fazerem merda no cabelo de alguém que não tenha só uma cabeça.

Inusitado essa do velhinho! :O

Bell Souza disse...

Sabe de uma coisa, Bárbara? Eu não faço ideia! aushauhs

Luma Rosa disse...

Você é bastante observadora e certamente, as pessoas no ônibus estão insones para perceber algo além da vontade de chegar sempre em algum lugar. O que é lanterna verde?
Boa semana! Beijus,

Ana Lu disse...

HAHAHA, que BIZARRO! Se eu carregasse uma cabeça na bolsa eu não tiraria ela da bolsa assim, no meio do NADA. Hahaha.
Beijos!